Guia do Vaper

O mundo dos vapers está crescendo cada vez mais e foram formados vários termos e siglas para simplificar a sua linguagem, e quem está começando a vaporizar não adquiriu esse conhecimento ainda. Com isso, a VapoKings traz para você o Guia do Vaper, para que você possa aprofundar seus conhecimentos e entrar no mundo vaping com o pé direito.

ATOMIZADORES ou ATTY 

O atomizador é a parte superior do seu vape, onde vai o líquido e a coil responsáveis por entregarem sabor e controle de vapor produzido. Existem 4 tipos de atomizadores no mercado atualmente: Sub-ohm Tank, RTA, RDA e RDTA. E, antes de explicar sobre cada um, você precisa saber o que é RBA (Rebuilddable Atomizer), que é todo atomizador reconstruível, ou seja, com ele você pode montar sua resistência do seu jeito, para uma vaporização a sua escolha.

SUB-OHM TANK

Os atomizadores Sub-ohm são constituídos por um tank e, em sua grande maioria, seu abastecimento é pela parte superior. Suas coils são geralmente pré-montadas, a menos que tenha uma coil RBA. Com o atomizador. O Sub-ohm utiliza bobina descartável e pré-fabricada, tornando-se ideal para iniciantes do mundo vape que querem construir suas bobinas.
 

RTA (Rebuilddable Tank Atomizer)

É um atomizador que também é RBA e não tem mais a opção de coils pré-montadas, constitui de uma base para montar sua resistência e o algodão, além disso contém um tank para seu líquido, geralmente possui um ótimo controle de ar. Esse tipo de atomizador é voltado para um vape mais experiente, trata-se de um tanque bem completo. A característica principal deste atomizador é a chaminé em volta do deck de reconstrução, ela faz com que seja criada uma pressão dentro do atomizador quando você inala o vapor, e essa pressão faz o e-liquid penetrar na sua uic, essa chaminé facilita o fluxo de ar, produzindo mais vapor.
.

RDA (Rebuilddable Dripping Atomizer)

O RDA é o tipo de atomizador que não possui um tank para o armazenamento do e-liquid, você apenas precisa dripar seu líquido direto na resistência. Por não conter um tanque, isso permitirá que o vape tenha mais espaço para reconstruir coil mais elaboradas, produzindo mais calor e mais vapor. O RDA é o tipo de atomizador ideal para quem gosta de dosar a quantidade do seu eliquid e ele pode oferecer nuvens densas de vapor e um ótimo sabor. 
.

RDTA (Rebuilddable Dripping Tank Atomizer)

O RDTA é um atomizador muito semelhante a um RDA, porém, o RDTA contém um pequeno reservatório, que faz com que você tenha a possibilidade de gotejar o e-liquid ao mesmo tempo que uma pequena quantidade de líquido alimenta diretamente a coil e o algodão. O RDTA é um atomizador RBA, ou seja, você também pode reconstruir a resistência, deixando-a da melhor maneira para uma vaporização ao seu gosto.
.

MOD

MOD regulado e MOD mecânico

A palavra mod vem de modificação, e o mod é o corpo do seu vape que é o responsável pela parte elétrica do aparelho, onde ocorre a descarga de energia para a coil para que aconteça o aquecimento, permitindo que o eliquid seja aquecido para produzir o vapor. Para os vapes de líquidos temos dois tipos de MODs, são eles:

.

MOD regulado

É o mod recomendado para todos do mundo vaper, pois conta com chipset que controla toda a parte de aquecimento da coil e da energia, além de ser mais seguro, isso pelo fato de possuir sistemas de proteção para o usuário. Ainda, com o mod regulado você pode controlar toda potência que é transmitida do mod para a coil, e ele geralmente conta com uma tela de LED que mostra as informações sobre a potência, temperatura etc., para que se tenha uma melhor administração em relação às configurações do vape, podendo ter uma vaporização do jeito que você desejar

.

MOD mecânico

É um mod que não possui uma regulagem de potência, pois ele passa toda a potência de uma vez, por meio de uma bateria, o que pode ser perigoso para iniciantes no mundo dos vapes. Além disso, mod mecânico geralmente é utilizado em conjunto com um atomizador RDA, e não possui sistemas de proteção e nem tela de LED para acompanhar as configurações do vape. Este mod é recomendado para vapers mais experientes, pois, pelo fato de não haver um chipset, é necessário saber como ele funciona e quanto de potência é ideal para que sua coil funcione sem causar problemas. 


TERMOS E SIGLAS DOS VAPERS

Air flow: é um mecanismo de passagem de ar que ajuda a ajustar a temperatura para que não queime seu algodão, ajudando também a controlar a quantidade de vapor e o sabor que o usuário deseja.
All in one: em português “tudo em um”, é o termo usado para vapes que são uma peça só, ou seja, não são separados em mod e atomizador, pois são formados pelos dois como se fossem um só.
APV (Advanced Personal Vaporizer): “vaporizador personalizado avançado” utilizado como referência para os mods mecânicos e regulado.
Bocal: também chamado de piteira ou drip-tip, é a parte do vape onde o usuário coloca a boca para puxar o vapor.
Bobinas de Clapton: são coils muito resistentes que exigem configurações de alta voltagem com um maior tempo de aceleração.
Câmara híbrida: são câmaras que podem utilizar mais de um tipo de material.
Chain Vape: quando o usuário vaper está vaporizando várias vezes seguidas, apesar de parecer bom, pode ocasionar dry hits (quando seu algodão não absorve o líquido ou absorve parcialmente e acaba queimando, deixando um gosto desagradável).
Cloud ou Cloud Chasing: “nuvem ou perseguidor da nuvem” é quando o usuário se importa apenas com vapor, se ele tem maior densidade e quantidade, deixando de lado a preocupação em relação ao sabor.
Coil: também chamado de bobina ou resistência, é um fio que assim que conectado cria uma resistência responsável por esquentar o seu líquido ao ponto de vaporização.
Coil Head: são bobinas pré-fabricadas, usadas por usuários que não curtem muito fazer/montar suas coils e preferem a praticidade.
Deck: é o suporte na parte interna do atomizador usado para instalar as coils.
Display OLED: é o dispositivo que apresenta informações de modo visual do seu aparelho, e OLED, em português Diodo Orgânico que Emite Luz, é uma das mais avançadas tecnologia para fabricação de telas.
DIY (do it yourself): em português “faça você mesmo”, é um termo usado por usuários que fabricam seus próprios líquidos e resistências.
DLI (Direct Lung Inhale): em português “inalação direta ao pulmão”, é o termo usado quando o usuário armazena todo o vapor no pulmão na hora de vaporizar, conseguindo assim concentrar uma maior quantidade de vapor.
Drip ou Dripping (dripar): é quando você goteja o seu liquido direto na coil, comum para quem usa os atomizadores RDAs.
Dripper: em português “gotejador” é um atomizador que não tem reservatório, ou seja, você goteja aos poucos o seu líquido na coil
Drip-tip: também conhecido como bocal ou piteira, é a ponta do atomizador onde se coloca a boca para puxar o vapor.
Dry Burn: em português “queima seca”, é o processo em que a resistência é aquecida sem líquido e algodão até que ela fique incandescente. Esse processo é feito para verificar se a resistência esta sendo aquecido de forma homogênea do centro da mesma até suas extremidades.
Dry hits: é quando você aciona o botão do seu vape de líquidos quando a coil está sem algodão, aquecendo a resistência. Esse procedimento é realizado para a limpeza da resistência. E também é quando o vaper sente um gosto forte de algodão queimado, pois estava com pouco e-liquid ou quando a potência do vape está muito alta.
E-liquid ou e-juice: é o líquido para ser utilizado em vaporizador de líquido, comumente composto por VG/PG, aromatizantes e nicotina líquida freebase ou Nic Salt. Ainda, alguns e-liquids podem não conter nenhuma quantidade de nicotina, muitas vezes utilizado apenas para recreação.
Essência: é a mesma coisa que e-liquid e e-juice. É um termo muito usado por consumidores de narguile, que é o que dará sabor à sua vaporização.
E-cig: em português “cigarro eletrônico”, é a abreviação de Electronic Cigarette.
Flood/Flooded: em português “inundação” / “inundado”, é quando o algodão é encharcado de líquido mais do que deveria, fazendo com que haja vazamento.
Freebase: é um tipo de nicotina, a qual é normalmente utilizada em cigarros comuns.
Kick: é quando o usuário sente uma incomodação na garganta produzida pelo tipo de nicotina utilizado no e-liquid escolhido.
Mech: é o termo usado para nomear o mod mecânico.
Mesh: em português “malha”, é um tipo de coil utilizado como elemento de aquecimento ao invés de ser utilizado fios de metal.
Mouth to Lung (MTL): em português “boca para o pulmão”, é quando o usuário usa o vape como se tivesse fumando um cigarro convencional, puxando o vapor para a boca e depois inspirando e levando para o pulmão (tragar). Esse procedimento é indicado para ser realizado em dispositivos com mais simples que tenham potência menor e um airflow mais fechado.
Nic: abreviação de da palavra nicotina.
Nicotina: uma substância utilizada em cigarros e e-juices que age como estimulante e tranquilizante.
POD: é um tipo de dispositivo que utiliza concentrações maiores de nicotina, ou seja, comumente usado com Nic Salt com até 50mg ou nicotina freebase com até 12mg. Esse tipo de aparelho tem como objetivo ter um funcionamento semelhante ao do cigarro comum.
Popcap: é uma tampa que contém um sistema magnético que garante seu fechamento de forma uniforme e firme, proporcionando, ao mesmo tempo, uma fácil manutenção.
Puffs: é o ato de vaporizar. Quando você puxa o vapor do seu vape uma vez você está dando um puff.
Rosca: é a parte que encaixa o atomizador no vape.
Slots: quando o usuário sente uma irritação na garganta ao puxar o vapor.
Starter kit: em português “kit inicial”, é o dispositivo indicado para iniciantes do mundo vape. Ele é prático no seu uso, completo e com todas as peças incorporadas em um aparelho só (all in one). O starter kit é feito para funcionar sozinho, sem adicional, apresentando apenas o eliquid desejado.
Squonk: é um mod que contém um frasco na sua parte inferior para transferir o eliquid para a coil, e o atomizador utilizado precisa ter um pino para squonk, ou seja, com uma abertura para o eliquid possa chegar até o algodão.
Tank: é o tanque em que armazena o e-liquid nos vaporizadores de líquidos. Alguns usuários também chamam o atomizador de tank/tanque.
Vape: normalmente são chamados de vape os vaporizadores de líquidos. Não se chama mais esses vaporizadores de cigarro eletrônico, pois sua estrutura não se assemelha a um cigarro convencional.
Vaper: aquele ou aquela que é usuário de vaporizador/vapes.
Vaporizador: normalmente são chamados de vaporizadores os dispositivos utilizados com ervas secas ou concentrados.
VG/PG: são compostos utilizados em e-liquids. Vegetable Glycerin (VG), em português “glicerina vegetal”, é o carboidrato obtido a partir dos óleos vegetais, como o óleo de palma. E, Propilenoglicol (PG) é um aditivo alimentar utilizado como umidificante, emulsionante e agente cristalizante. 
Waxy: é uma forma de concentrado, ou seja, é um tipo de óleo, comumente utilizado em vaporizadores para concentrados.
Wick: em português significa pavio. É usado para absorver o líquido e levá-lo até a resistência. 
Wickar: é quando você instala a wick no atomizador do seu vape. É o ato de construir a sua resistência, ou seja, quando você coloca o algodão na coil.
.
Mais informações